ABUSO DE DROGAS PRESCRITAS

O abuso das drogas prescritas tornou–se um problema mais grave do que a maioria das drogas de rua. Os analgésicos, tranquilizantes, antidepressivos, comprimidos para dormir e estimulantes podem parecer “seguros” devido à prescrição pelos médicos, mas eles podem ser simplesmente tão viciantes e potentes quanto a heroína ou cocaína vendida na rua. O analgésico OxyContin, por exemplo, é tão poderoso quanto a heroína e afecta o corpo da mesma forma. O uso contínuo de analgésicos, depressivos (“downers” – depressivos), estimulantes (“uppers” – elevadores) ou antidepressivos podem conduzir ao vício e sintomas de eliminação de dor para aqueles que tentam desistir.

Apenas alguns efeitos dessas drogas estão mencionados aqui.

Analgésicos: OxyContin, Fentanyl, Morfina, Percodan, Demerol são algumas de uma longa lista de analgésicos. Os efeitos podem incluir baixa respiração, náusea e inconsciência. O consumo abusivo pode levar à dependência.

Depressivos: Estas drogas, que abrandam as funções do cérebro e do sistema nervoso, incluem Xanax, Zyprexa, Amytal, Seconal, Valium e muitos outros. Os efeitos podem incluir problemas cardíacos, ganho de peso, fadiga1 e fala arrastada. O consumo contínuo pode levar à dependência.

Estimulantes: Estas drogas aceleram o seu batimento cardíaco e respiração, semelhante ao efeito do “speed” ou cocaína. Incluem Ritalina, Adderall, Concerta e drogas conhecidas como “bennies”. Os efeitos incluem pressão sanguínea e batimento cardíaco aumentados, hostilidade e paranoia.

Antidepressivos: Prozac, Paxil, Zoloft e Celexa são alguns dos antidepressivos comummente usados. Os efeitos podem incluir batimento cardíaco irregular, reações paranoicas, pensamentos violentos e suicidas e alucinações. O consumo prolongado pode levar à dependência.

Os analgésicos, os depressivos e os antidepressivos são responsáveis por mais mortes por overdose nos EUA do que cocaína, heroína, metanfetamina e anfetaminas combinados.

  1. 1. fadiga: cansaço físico ou mental em execesso.