EFEITOS DOS INALANTES

Efeitos a curto prazo

A maioria dos inalantes atuam diretamente sobre o sistema nervoso para produzir efeitos de alteração da mente. Em segundos o usuário experimenta embriaguez e outros efeitos semelhantes aos do álcool. Há diversos efeitos que podem ser experimentados durante ou pouco depois do uso, incluindo:

  • Transtornos da fala
  • Aparência de bêbado, mal–estar da cabeça ou aturdido
  • Incapacidade de coordenar o movimento
  • Alucinações e delusões
  • Hostilidade
  • Apatia
  • Falta de discernimento
  • Inconsciência
  • Fortes dores de cabeça
  • Erupções ao redor do nariz e da boca
  • Cheirar estes produtos químicos de forma prolongada pode induzir a uma batida cardíaca irregular e rápida e conduzir a uma insuficiência cardíaca e à morte numa questão de minutos.
  • Pode ser gerada a morte por asfixia ao substituir o oxigénio pelo produto químico primeiramente nos pulmões e a seguir no sistema nervoso central, de forma a que cesse a respiração.

Efeitos a longo prazo

Os consumidores a longo prazo experimentaram:

  • Debilidade muscular
  • Desorientação
  • Falta de coordenação
  • Irritabilidade
  • Depressão
  • Danos sérios e às vezes irreversíveis no coração, fígado, rins, pulmões e cérebro
  • Deterioração da memória, diminuição da inteligência
  • Perda da audição
  • Danos na medula óssea
  • Morte por insuficiência cardíaca ou por asfixia (perda de oxigénio)

O uso crónico de inalantes foi associado a uma série de problemas de saúde sérios. Cheirar cola e dissolvente de tinta provoca problemas no fígado. Cheirar tolueno e outros dissolventes causa danos no fígado. O abuso de inalantes também deu como resultado a deterioração da memória e diminuição da inteligência.